info@tecnisis.pt | tel:+351 214267290

Protecção contra incêndios
com FM200 e NOVEC 1230

INSTALE FACILMENTE UM SISTEMA
DE PROTECÇÃO CONTRA INCÊNDIOS
NAS SUAS SALAS ELÉCTRICAS E DE INFORMÁTICA

O sistema de extinção de incêndios por FM200 ou NOVEC é o que lhe garante a maior eficácia na extinção, sem perigo para as pessoas, sem estragos nos equipamentos e com menor espaço de armazenamento.

Imagine que faz hoje uma visita á sua fábrica para detectar situações críticas na área de segurança.

Provavelmente uma das situações que lhe vai causar mais preocupação é da segurança contra incêndios.

De que forma poderá iniciar-se um incêndio e onde poderá ocorrer?

E se ocorrer, como se poderá agir no sentido de evitar a destruição de equipamento e de informação e acima de tudo como evitar a propagação a outras zonas da fábrica.

O perigo de ocorrência de incêndio

Ao entrar na sua sala de informática ou nas salas eléctricas, ou nas caves das salas com imensa quantidade de cabos, vai ter uma ideia de como poderá iniciar-se o incêndio e do que poderá acontecer se por exemplo, num fim-de-semana quando não está ninguém no local, o incêndio se propagar.

Para a sala de informática já deve ter visto ou ouvido falar no sistema mais generalizado de protecção utilizando gases inertes. Como em geral o espaço da sala é pequeno, um ou dois cilindros serão suficientes para a protecção contra incêndios. E se a sala for bem compartimentada o sistema é eficaz e é uma boa solução.

O que imagina como ideal para a protecção contra incendios

Mas se for uma sala eléctrica de grande dimensão, ou se for uma cave de cablagens ou grandes espaços de arquivos, então é provável que associe o sistema de extinção a sistemas com inúmeras baterias de Árgon, ou de CO2 ou de outros gases inertes.

Ou ainda que associe sistemas mecânicos com Aerossóis colocadas na sala, como antigamente.

Como proteger uma sala enorme como esta? Já aplicado o sistema de detecção precoce de incêndios nos quadros eléctricos, a detecção no ambiente. Mas para proteger com extinção toda a sala seria muito caro.

Porque foi retirado do mercado o mais eficaz gás de extinção

Antes de 2003, era muito fácil de decidir sobre o que utilizar para a extinção automática de incêndios. Utilizava-se o Hallon que era considerado o mais extraordinário agente de extinção existente no mercado. O Hallon é um gás químico, necessitando de apenas 5% de concentração nos casos de equipamentos para ser extremamente eficaz. Era o produto utilizado nos aviões e ainda é hoje em dia utilizado em alguns casos por ser tão eficaz na extinção de incêndios.

Mas há sempre um senão!

O Hallon quando libertado no ambiente reage com a camada de Ozono da atmosfera terrestre destruindo-a deixando assim passar a radiação ultravioleta sem filtragem dando origem a inúmeros desequilíbrios ambientais e doenças de pele.

Por isso foi proibida a sua comercialização em todo o mundo em conjunto com o CFC do ar condicionado e outros sistemas de arrefecimento.

O que veio substituir o Hallon

Com essa condicionante surgiram inúmeros gases de extinção para a substituição do Hallon. Surgiram os gases Inertes, os gases químicos, a água nebulizada e o CO2 que é o agente de extinção há mais tempo utilizado no mundo.

Todos estes agentes de extinção encontram a sua utilização em diversos situações sendo a opção dependente da eficácia a na extinção, facilidade de instalação da e dos perigos que representam paras as pessoas, para os equipamentos ele´ctricos e para o ambiente.

O CO2 deverá utilizá-lo só nas situações em que não haja a possibilidade de pessoas presentes em caso de descarga. É de baixo custo e muito efectivo em inúmeras situações em espaços confinados em ma´quinas.

Os Aerosois, podem ser utilizados em espaços onde não haja presença de pessoas onde não haja material eléctrico, devido aos danos que poderá causar.

Com os gases inertes consegue-se uma boa eficácia de extinção em espac¸os fechados, não estraga os equipamentos, deixa o ambiente limpo, mas requer grande espaço de armazenamento do gás. É um dos sistemas mais difundidos para a protecção de salas de informática. A grande limitação é a protecção de salas de grande dimensão, por exemplo uma sala de 20 x15 e 4 metros de altura vai precisar de cerca de 25 cilindros de 80 litros a 300 bar de pressão. É um espaço considerável ocupado só para armazenamento do gás.

Uma das soluções ideal para a protecção contra incêndios em salas fechadas

Mas agora tem a solução para a grande maioria destas situações. É um gás químico que funciona por absorção do calor. As moléculas do gás tem um coeficiente de temperatura muito mais elevado que as moléculas de ar de forma que quando libertado para o ambiente do incêndio, dá-se um reacção muito rápida de absorção do calor extinguindo em poucos segundos o incêndio. È um sistema que em caso de protecção de salas eléctricas é calculado com 7 % de concentração de forma que o espaço de armazenamento é muito menor que com os gases inertes ou outros gases, com excepção do Novec.

Enquanto no caso dos gases inertes todo o sistema é calculado para que a descarga de gás na sala se faça em menos de 60 segundos, no caso do FM200 e do NOVEC, a descarga é feita em menos de 10 segundos, sendo assim o processo de extinção muito mais rápido.

Assim se tiver que proteger uma pequena sala de informática poderá optar pelo FM 200 ou pelo NOVEC ou gás inerte. É uma questão de preço, de existirem vidros ou janelas que se possam partir e da presença de pessoas, em que a FM 200 é mais respirável.

Rede de condutas e difusores numa pequena sala de informática, com chão falso e com uma segunda sala relativa ao ar condicionado.

Com um simples cilindro é possível proteger a sala de informática, o chão falso e uma segunda sala relativa ao ar condicionado. Na foto o cilindro com FM200, a central de extinção de incêndios, o alarme óptico acústico por cima da porta e a conduta de distribuição do FM200.

Mas se tiver uma grande sala eléctrica, já será mais fácil optar pelo FM200 ou pelo NOVEC. Em vez de utilizar 25 cilindros a 300 Bar, bastará utilizar apenas 4 ou 5 cilindros de FM200 a 35 Bar.

Actualmente tem à sua disposição soluções óptimas e de baixo custo para a protecção das suas salas eléctricas, podendo mesmo optar por proteger apenas as zonas mais críticas da sala, os pontos de onde poderá iniciar-se o incêndio como por exemplo os quadros eléctricos e deixando o resto apenas com detecção.

Poderá fazer o seu investimento á medida das disponibilidades.

O Sistema de Extinção com gás químico é o ideal para a protecção contra incêndios em espaços fechados tais como:

  • Salas de cabos,
  • Salas de Informática
  • Salas eléctricas
  • Salas de arquivos.

O FM200 tem inúmeras vantagens

As principais:

  • A descarga de gás faz-se em menos de 10 segundos pelo que a extinção de incêndio é também mais rápida do que por exemplo com gases inertes (de 60 segundos).
  • O equipamento não é danificado por não existir corrosa?o nem choques térmicos
  • Após a descarga do FM200 o espaço mantém-se limpo sem produtos residuais nem partículas.
  • O FM200 não tem efeitos sobre a camada de Ozono e por isso está aprovado
  • Pode ser utilizado em espaços ocupados
  • Requer menos espaço de armazenamento que qualquer outro agente de extinção (com excepção do Novec )
  • Listado nas normas ISO e NFPA2001 e aprovado por UL e FM

    Sistema FM200 protegendo uma cave de sala eléctrica, com descarga automática através da central de incêndio ou através da botoneira local ou do manípulo acoplado no cilindro. Com 6 cilindros de FM200 é feita a protecção de uma sala enorme de cabos

    Como actua o FM200

    O FM 200 (HFC 227) com a designação de Heptafluorpropano é um gás químico fabricado pela Dupond e pela Great Lakes, actua por efeito físico e químico com absorção do calor do incêndio e por quebra das reacções químicas de combustão. Está em uso em mais de 100 000 aplicações em todo mundo protegendo instalações valiosas e criticas. Pelo facto de não conter os compostos de bromo nem de cloro os efeitos sobre a camada de ozono são nulos sendo um dos gases permitidos após o protocolo de Montreal.

    O nível de toxidade é baixo sendo a concentração necessária para a extinção do incêndio de 7% e inferior á concentração mínima considerada perigosa de 9% por NOAEL.

    O FM200 é um gás incolor e inodoro, passando ao estado liquido quando sobre pressão.

    Após descarga, o tempo de vida na atmosfera é de 31 a 42 anos o que em conjunto com o valor zero de efeito sobre a camada de ozono e com a baixa concentração de 7% torna esta uma solução ideal para a extinção de incêndios.

    O Novec actua por absorção do calor extinguindo o incêndio muito rapidamente, tem um efeito de estufa igual a 1 e duração na atmosfera de 3 dias.

    A Composição do Sistema FM200 e NOVEC

    O sistema completo de extinção é composto pelo gás FM200 - Novec contido em cilindros metálicos pressurizados com nitrogénio a uma pressão de cerca de 25 Bar, pelo conjunto de condutas de distribuição de FM200 na sala, pelos difusores de Gás e pela central de detecção de incêndios à qual ligam os detectores de incêndio.

    O funcionamento do sistema é previsto de forma que quando os detectores registam a situação de fumo ou calor a central de alarmes é activada indicando fogo. Os sinalizadores ópticos e acústicos da sala anunciam a eminência de descarga de Gás para a sala.

    Condutas de distribuição e difusores de gás para descarga na sala do FM200

    O gás é descarregado após a actuação da electroválvula do cilindro e libertado na sala da cave pelos difusores colocados no tecto. A quantidade de gás foi calculada com base no volume da sala para que concentrações específicas de FM200 (7%) sejam mantidas na sala durante determinado período de tempo. O desenho das condutas é calculado por computador de modo a garantir que o FM200 seja descarregado no local em menos de 10 segundos. A descarga de gás pode ser também actuada manualmente através de betoneiras colocada no interior ou exterior da sala.

    O FM200 e o NOVEC estão indicados na NFPA e são aprovados por FM e UL

    O sistema FM200-NOVEC está de acordo com as normas NFPA 2001 e SNAP/EPA e ISO.

    As principais aplicações da Tecnisis têm sido em salas de informática, em salas eléctricas e em quadros eléctricos.

    Até á data temos instalado sistemas de protecção com FM200 e NOVEC em mais de 450 espaços.

    O nosso fornecimento é global com a execução do projecto, fornecimento do material, execução da instalação e comissionamento.

    Contacte-nos pelo nº 21 426 7290 ou info@tecnisis.pt para lhe enviarmos o orçamento adaptado à sua instalação. Pode também contactar-nos preenchendo e enviando o seguinte formulário:  

    Nome:
    Empresa:
    Email:
    Estou interessado em:

    TECNISIS

    Veja outros sistemas da nossa especialidade em www.incendiostecnisis.pt

  • © Tecnisis info@tecnisis.pt | tel:+351 214267290